15/05/2015 14h51 - Atualizado em 15/05/2015 14h51

Engenheiro inicia estudo da mobilidade urbana em Tenente Portela

Objetivo é promover acessibilidade, universalizar o acesso e democratizar o espaço


Engenheiro inicia estudo da mobilidade urbana em Tenente Portela

Com o objetivo de melhorar a trafegabilidade, criar novas vagas de estacionamento e garantir maior segurança no trânsito, foi iniciado nesta semana o estudo da mobilidade urbana de Tenente Portela pela empresa ALN Mobilidade Urbana, da cidade de Cascavel, vencedora do processo licitatório para apresentação de projeto e adequações no trânsito portelense. O engenheiro Aldemir Nascimento Filho esteve mantendo um primeiro contato com representantes do município e já adiantou alguns pontos relevantes do trabalho que se inicia.

Conforme Aldemir, o objetivo da mobilidade urbana é trazer acessibilidade, universalizar o acesso, democratizar o espaço de estacionamento e das vagas. "Para o comerciante é vantajoso ter a vaga de estacionamento perto de seu estabelecimento. Sendo vantajoso para ele, é também para o consumidor e para toda a população", destacou. O engenheiro apontou algumas impressões que teve em alguns pontos como a Rua Tupinambás, Avenida Luis Carlos Prestes e outros pontos que serão analisados com maior afinco. "É preciso desamarrar alguns nós existentes na cidade e trazer a população para a rua com maior segurança", explicou.

O trabalho da ALN Mobilidade Urbana comporta também diversas pesquisas de campo com pedestres e motoristas, a fim de identificar a impressão destes como leigos no trânsito. Além disso, está prevista a verificação de tráfego, com a contagem de veículos e caminhões que transitam por pontos estratégicos. Aldemir ainda revelou que serão indicadas ruas que devem ser priorizadas para pedestres, faixas de pedestres elevadas e o posicionamento delas.

Nos arredores do Hospital Santo Antônio a abordagem será de organizar espaços específicos para embarque e desembarque para ambulâncias e ônibus de pacientes e usuários da casa de saúde. A ideia inicial é também de demarcar lugares específicos de estacionamento para esses veículos de transporte. "Por ser uma referencia regional e possuir fluxo de motoristas que não são habituados com o trânsito de Tenente Portela, é necessário um aumentado na sinalização para que esse motorista se sinta seguro em efetuar um retorno ou conversão. Além disso também serão propostas operações educativas de tráfico e conscientização de motoristas e pedestres", detalha Aldemir.

Esse processo não será executado de maneira unilateral: o Conselho Municipal de Trânsito irá acompanhar e aprovar mudanças, e algumas audiências públicas serão agendadas com a comunidade para debater o assunto. 



Enviar por e-mail Imprimir