04/08/2015 15h11 - Atualizado em 04/08/2015 15h11

Agricultores conhecem novos métodos de produção em Dia de Campo

Portelenses visitaram sistemas de produção protegidos na cidade de Feliz-RS


Agricultores conhecem novos métodos de produção em Dia de Campo

Na sexta-feira, 31 de julho, aproximadamente 40 agricultores portelenses participaram de um dia de campo na cidade de Feliz-RS sobre o cultivo de alimentos em ambiente protegido (estufas). A motivação aos agricultores e o conhecimento adquirido foram os principais objetivos da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Rural com a viagem de estudos.

O agricultor Ivandro Calgado, o qual já trabalha com a produção em estufas, disse que a experiência em Feliz foi muito válida. "Existe uma praticidade para trabalhar e o manejo para determinadas culturas, além de diminuir a mão de obra, diminui a quantidade de fungicidas aplicados na produção", enfatizou Calgaro.

Extensionistas da Emater/ASCAR de Feliz indicou aos produtores portelenses que as tecnologias aplicadas mudaram totalmente a realidade da agricultura do município e que os agricultores conseguiram alavancar sua produção com qualidade e agilidade. Segundo a Emater, mais de 35% do retorno de impostas do município advém da área rural. Vários municípios visitam e conhecem a realidade de Feliz e a receita de conseguir uma qualidade de vida melhor na produção agrícola.

O Secretário Adjunto Mário Roberto Andres, da pasta de Desenvolvimento Rural, acredita que a experiência foi positiva e que os agricultores portelenses saíram motivados e fortalecidos para investir em novas estratégias de produção. "Queremos levar essa tecnologia para nossos produtores, garantindo maior qualidade de vida a eles. O agricultor em Feliz trabalha num nível elevado do solo, não mais agachado, facilitando e agilizando a atividade nas estufas. O resultado é tão satisfatório que os filhos de agricultores estão deixando seus empregos na cidade e voltando para a vida rural", enfatiza.

Os portelenses ainda conheceram a produção de figo e de goiaba e de outra frutas podem ser implantadas em áreas ociosas de Tenente Portela. "Temos uma agroindústria em nosso município que precisa de matéria prima para a produção de doce de frutas e sucos e podem estar surgindo novas alternativas agora", lembra Andres. A visitação ainda contemplou estufas em estrutura galvanizada, que têm um custo mais alto, porém, uma vida útil muito grande.

A administração municipal agora estuda formas de dar fomento e incentivo aos agricultores para a implementação da atividade de produção em ambiente protegido.

Redação: Tiago Albarello/ASCOM | Fotos: Cleber Tesche/ASCOM


Enviar por e-mail Imprimir