17/05/2017 11h09 - Atualizado em 17/05/2017 11h09

Seminário debate conservação do solo e água


Tenente Portela/Agricultura

Seminário debate conservação do solo e água

Aconteceu na sexta-feira, 12, o Seminário Regional de Manejo e Conservação de Solos e Água, evento realizado com parceria da Embrapa, poder público municipal, sindicados, cooperativas, bancos e empresas do setor agrícola, com coordenação da Emater/RS-Ascar do município de Tenente Portela.

O evento vem de encontro ao Programa Estadual de Conservação do Solo e da água, que tem como meta melhorar as relações produtivas, sociais e ambientais e aumentar a produtividade e a produção agrícola do Rio Grande do Sul.

Foi apresentado pelo assistente técnico estadual da Emater/RS-Ascar, Edemar Valdir Streck, a realidade da conservação do solo na Região Celeiro e os desafios do programa estadual. Segundo Streck, “precisamos conhecer a realidade do nosso solo para potencializar o armazenamento de água no solo e reduzir riscos nas culturas”.

Para o Prefeito de Tenente Portela, Clairton Carboni, esse tipo de evento é fundamental para o desenvolvimento e o crescimento da agricultura. "Debates como este ajudarão nosso agricultor a produzir com qualidade e cuidar do solo e da água. Nós queremos desenvolver mais seminários e cursos que venham de encontro com as necessidades de nossos produtores rurais", salientou o chefe do executivo.

A Embrapa Trigo, representada pelo seu pesquisador José Eloi Denardin, explanou sobre a compactação de solo. “A produção de grãos no RS é compatível com o que está acontecendo em todo Brasil. A partir de 2000 tivemos uma estabilização na produção, e isso está muito relacionado a problemas de compactação de solos, pela limitação da entrada na água no solo”, afirma Denardin.

No final da manhã, o secretário Estadual da Agricultura, Pecuária e Irrigação do Estado, Ernani Polo, falou da importância do agronegócio para o Brasil e do Programa Estadual de Conservação de Solo e Água, o qual tem o objetivo de conscientizar as pessoas sobre a importância da conservação do solo, com a melhoria da fertilidade, nivelando mais a produção com solo mais homogêneo e mais produtivo. “O Brasil tem uma ótima intensidade pluviométrica, porém o solo está compactado, o que reduz a infiltração de água”, afirmou Polo.

O programa é uma parceria entre as Secretarias Estaduais da Agricultura, Pecuária e Irrigação; do Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo; do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável e da Educação, e um dos executores do programa é a Emater/RS-Ascar.

Desde o início do programa já foram capacitados 18 mil agricultores através de dias de campo e eventos.

Entre os vários temas tratados destaca-se a importância do manejo do solo com plantas para promover a descompactação do solo, a rotação de culturas, o terraceamento e a cobertura do solo com palhada.

Durante a tarde, participantes trocaram experiências com agricultores que adotaram práticas de conservação do solo e água e estão obtendo bons resultados nos municípios de Ijuí, Nova Ramada e XV de Novembro, os quais falaram sobre suas experiências enquanto produtores rurais.

Os objetivos do Seminário são conscientizar e incentivar os agricultores a utilizar práticas conservacionistas do solo, melhorando as condições ambientais da propriedade, a produtividade de forma sustentável e melhorar a renda e a qualidade de vida da família.

Seminário debate conservação do solo e água





Enviar por e-mail Imprimir